mamâe e bebê

Sou a mãe do Nicolas, não tem nada que me descreva melhor do que isso. Sou também fisioterapeuta, especialista em neurologia e instrutora de pilates.

Hoje em dia sou mãe em período integral, tenho ele comigo 24 horas por dia, ele me acompanha em todas as minhas outras funções, que são administrar um estúdio de pilates, o Studio KaPri e ser fisioterapeuta, minha outra grande paixão. 

© Copyright – 2018 Materhood.     Todos os direitos reservados.

De repente mãe de duas - Relato de caso


Recebemos esse relato da Rafaella, mãe da Manu e da Carol. Ela nos conta sobre o susto da gestação da sua segunda filha, tão próxima da primeira.

"Hoje com a rotina já adequada em função delas, não me vejo em outra posição a não ser de mãe de duas.



Sempre quisemos 2 filhos porém, não tão perto uma da outra. Fizemos mil planos para a primeira gestação, voltei ao trabalho e tudo seguia como planejado e dentro do MEU controle.. até que eu vacilei tomando o remédio (Cerazette) esqueci e engravidei . Foi de repente , fiquei mega assustada, tive medo, vergonha, sei lá o porquê, mas enfim. Após 1 ano e 9 meses da Manuella chega Carolina para completar, para me ensinar que o amor multiplica, que não precisa ser tão certinha, tão exata, tão perfeita em tudo.


E que as coisas podem e vão sair do MEU controle. E DEUS em sua infinita bondade me presenteou, completou minha família. Hoje não trabalho fora, somente vivo para eles, minha família, meus amores. Gratidão.

Minha gestação foi super tranquila , só achei bem mais cansativa, porque além do trabalho fora, tinha o da casa e cuidados com a Manu que me exigia demais! Com razão, era uma bebê e não entendia, mas conversávamos, ela alisava minha barriga e foi caminhando tudo bem!

Na chegada da irmã, Manu ficou na vovó e quando foi ao hospital deu de cara com uma bebê, foi só risos, ainda sem assimilar que aquela bebê era sua irmã, iria crescer e compartilhar suas coisas e dividir momentos para o resto da vida!

Em casa ela queria brincar e pegar! Manu tomava fórmula, e aos poucos foi largando sozinha, amamentei Carol até 6 meses exclusivo, após introdução alimentar foi mamando menos e com 1 ano largou o peito.


O ciúmes do começo melhorou muito! Antes tínhamos birra e choro, agora é de uma outra forma. Manu quer fazer igual, ela pede a atenção voltada pra ela quando estamos olhando para a Carol e nos chama mamãe, mamãe, papai olha isso ou então olha gente isso também sei fazer.

E com o passar do tempo tudo foi se encaixando, Manu foi para escolinha, Carol evoluindo e a relação se estreitando até que vejo as duas dividindo copo, biscoito, rindo na cadeirinha do carro, brigando, cantando e dançando. Hoje são melhores amigas e dividem o quarto, os brinquedos e atenção de todos . O amor somou, multiplicou é lindo de ver as duas juntas o tempo todo se desenvolvendo juntas."


E por aí, como foi a segunda gestação? planejada? surpresa? qual o tempo de diferença entre os filhos? qual o tempo considera ideal?