Mãe empreendedora

Sempre sonhei muito em ser mãe, quis me planejar e organizar para que, quando tivesse meus filhos, pudesse criá-los e estar bastante tempo presente, mas nunca quis deixar o lado profissional de lado. Amo estar com eles e preciso me sentir realizada profissionalmente também; eu sabia que me sentindo realizada seria uma mãe melhor pra eles.


Por isso já passei por algumas transformações e acredito que ainda passarei por várias ao longo da vida. Mudar o rumo, a direção e nos mudar faz parte do processo e está tudo bem. "Sou sempre eu mesma, mais com certeza não serei a mesma pra sempre."


É muito comum empreender após a maternidade, empreender nos dá uma certa liberdade (extremamente desejada com filhos) e uma realização própria necessária. Além do que, se tem algo mais transformador que a maternidade eu desconheço e nessa transformação, nos redescobrimos, o que sempre fez sentido, para de fazer, as coisas mudam seu grau de importância em nossas vidas e passamos a ver o mundo com outros olhos e a nos olhar com outro olhar também. Muito mais do que o corpo, nossa alma se transforma após o nascimento dos filhos.


No ano passado, nasceu meu segundo filho e eu, mais uma vez, me transformei, me reinventei e continuarei a fazer isso sem medo (ou com medo, mas vai com medo mesmo) desde que aquilo faça sentido pra mim. Arthur nasceu no meio de 2020, em uma pandemia, com o filho mais velho em casa e com a decisão de fechar meu Studio de pilates, que cuidei por 5 anos. A decisão de fechá-lo não foi fácil, amo a fisioterapia e ainda retorno pra ela, mas nesse momento não conseguiria me dedicar a isso. Junto com essa decisão, veio a outra mudança, abrir nossa loja online de sapatos, eu e minha amiga, nos juntamos pra levar conforto e estilo a mulher moderna, nascendo a Amistá Shoes.




Com essa decisão vieram muitos questionamentos, do porque fazer isso agora, eu já estava com tanto trabalho ficando em casa com os dois meninos (1 de 3 anos e o outro RN) e a resposta nunca foi tão fácil, faço isso por MIM, pra mim e porque EU quero e preciso disso.

Durante muito tempo a maternidade foi e ainda é a prioridade na minha vida, mas aprendi que eu posso ser prioridade também, que eu não preciso me deixar de lado pra cuidar bem dos meus filhos, muito pelo contrário, eles merecem uma mãe feliz e realizada e apesar de demorar muito pra ver, hoje eu tenho essa clareza nos meus dias.


Eu posso e quero trabalhar e ficar com meus filhos e mesmo sendo muito trabalho também é recompensador.


Se você é mãe e após a maternidade decidiu mudar os rumos e empreender, nos escreva, conte sobre o seu produto, o que te fez mudar e quais os seus objetivos. Vamos juntas?!